Blog da Plaza Motors

Afinal, como funciona a blindagem de um veículo?

Com o crescimento da violência urbana, todo cuidado é pouco. Temos acompanhado o crescente número de casos de balas perdidas e tiroteios em plena luz do dia. Sendo assim, a blindagem de veículo tem sido uma alternativa para muitos brasileiros. Quer saber mais sobre o assunto? Acompanhe este artigo!

Como a blindagem é feita?

Para a blindagem de veículo são instalados dentro da lataria os painéis balísticos — e, para isso, é necessário desmontar todo o carro. Esses painéis são instalados no teto, no painel inferior, nas portas, na caixa de rodas, no painel de corta-fogo e nos pára-lamas dianteiros. No encosto do banco, nas colunas, no tampão traseiro, nos retrovisores das portas, na borda do para-brisa e na fechadura é instalado o aço inox. Os vidros são substituídos por vidros específicos, compostos por diversas lâminas de polímeros especiais. O nível de camadas varia de acordo com os níveis de proteção. Carros com teto solar deverão perder essa função, pois a nova portaria exige peça única e exige também que a blindagem seja a mesma do restante do veículo. Na regulamentação anterior não havia nada sobre esse item, e vários carros acabavam com uma proteção menor no teto solar.

Qual veículo pode ser blindado?

A blindagem dará um peso maior ao veículo, por isso carros com potência superior a 90HP não terão problemas com desempenho. No entanto, os que tiverem menor potência — por exemplo, os veículos com motores 1.0 — não devem receber a proteção. Veículos muito grandes terão um gasto maior, pois além da blindagem ficar mais cara, o peso extra vai requerer mudanças na suspensão. Nos carros menores, se o peso for maior do que o suportado pelo veículo podem ocorrer danos na estrutura e possíveis restrições quanto ao volume das cargas e/ou número de passageiros.

Como é feita a manutenção de blindados?

Nos carros blindados a manutenção terá um custo maior, que pode chegar a 20% nos casos de acidente ou reparo. Não é qualquer empresa que pode realizar a manutenção: deve ser uma especializada e, preferencialmente, a empresa que realizou a blindagem. Por conta do aumento do peso, o consumo de gasolina também aumenta, mas esse acréscimo dependerá muito do modelo do carro e do tipo de blindagem realizado.

Quais são os documentos necessários para blindagem de veículo?

Qualquer um que queira blindar seu carro, sendo pessoa física ou jurídica, deve, segundo o site do DETRAN, verificar se a empresa que realizará o serviço de blindagem é certificada no Exército e se possui o Certificado de Registro (CR). Em seguida é preciso solicitar ao Exército uma autorização para blindar o veículo especificado pela empresa contratada, de acordo com a regulamentação da Portaria 013 – D Log, de 19 de agosto de 2002. Após a emissão da autorização, o proprietário deve ir a uma Instituição Técnica Licenciada (ITL) — empresa privada credenciada pelo Inmetro e licenciada pelo DENATRAN — para uma inspeção do veículo. Serão observados os itens ligados à segurança veicular nesse procedimento. A lista das ITL pode ser encontrada no site do Inmetro.

Para finalizar, o proprietário deverá agendar em algum Posto de Vistoria Veicular o serviço de alteração de características. Caso a blindagem seja realizada junto ao primeiro emplacamento, o serviço é realizado sem agendamento prévio.

Para a transferência, o novo proprietário deve apresentar a “Declaração de Blindagem de Veículos de Passeio” expedida pelo Serviço de Fiscalização de Produtos Controlados da 1ª Região Militar, além de toda documentação para a transferência de propriedade.

Gostou de saber um pouco mais sobre blindagem de veículo? Então curta a nossa página no Facebook e fique por dentro de outros conteúdos como este!