Blog da Plaza Motors

Câmbio automático e câmbio automatizado: você entende a diferença?

Entre as inovações do mercado automotivo que facilitaram a vida de muitos motoristas, a troca automatizada de marchas é uma das mais significativas. Mas poucos sabem que há dois sistemas de automatização diferentes: o câmbio automático e o câmbio automatizado.

Por isso, preparamos este guia explicando as principais diferenças entre eles. Essas dicas serão muito importantes na hora de escolher seu novo carro e dar adeus à troca de marchas manual! Acompanhe!

Câmbio automático: liberdade e conforto

O câmbio automático é o sistema que conta com total automatização da troca de marchas. É formado por componentes projetados especialmente para essa função, como o conversor de torque, módulo eletrônico e dispositivos hidráulicos. Assim, proporcionam uma troca de marchas suave e total independência ao motorista. Será necessário se preocupar com o câmbio apenas quando precisar engatar a marcha à ré.

É preciso também considerar os pontos desfavoráveis do câmbio automático. Seu uso pode aumentar o consumo de combustível, pois o intervalo entre troca de marchas é um pouco maior do que se fosse feita manualmente. A potência e o desempenho também costumam ser ligeiramente afetados.

Assim como seu valor inicial, os custos com a manutenção do câmbio automático podem ser elevados, além de demandar mão de obra especializada.

Câmbio automatizado: adaptação

Nesse sistema, comandos eletrônicos acionam atuadores que agem sobre a transmissão manual. Sim, o câmbio automatizado mantém os componentes de uma transmissão convencional, adaptando elementos que farão a troca de marchas por você.

O câmbio automatizado possui a vantagem de ter um custo bem mais acessível, chegando a custar a metade em comparação ao seu concorrente automático. Da mesma forma, sua manutenção também costuma ser mais barata. Outra vantagem do câmbio automatizado é que ele não aumenta o consumo de combustível.

Entre os câmbios automatizados, você encontrará a opção de dupla embreagem. Esse método utiliza dois discos de embreagem, fazendo com que a marcha seguinte esteja sempre pré-engatada. Isso diminui o intervalo de tempo das trocas de marcha, proporcionando melhor desempenho.

Também há uma série de pontos desfavoráveis a serem analisados antes de optar pelo câmbio automatizado. Por ser uma adaptação e partes mecânicas continuarem envolvidas na troca de marchas, elas podem sofrer um desgaste maior do que na troca manual. Manter a aceleração durante as trocas pode gerar trancos e uma transmissão menos suave.

Automático ou automatizado: qual escolher

Como vimos, os câmbio automatizados oferecem uma melhor performance, principalmente os de dupla embreagem. Por isso, eles são muito procurados para o uso esportivo e por pessoas que gostam de mais dinamismo e economia.

Os que prezam por mais conforto e segurança, podem preferir optar pelo câmbio automático. Além de seu maior custo inicial, é importante levar em conta a manutenção, que também é mais cara. O uso do câmbio automático requer medidas preventivas constantes, como a troca do fluído e depende do bom funcionamento do sistema de refrigeração.

É muito importante entender a diferença entre as duas opções. Essas informações vão te ajudar na hora da compra, pois vendedores desavisados ou mal intencionados podem nem sempre passar a informação correta.

Ainda tem alguma dúvida sobre a diferença entre câmbio automático e câmbio automatizado? Conte para nós nos comentários!