Blog da Plaza Motors

Ciclofaixa: elas ajudam ou atrapalham?

Não é surpresa para ninguém a quantidade de bicicletas circulando nas ruas de diferentes cidades do Brasil. As bikes, como popularmente são chamadas, são baratas, não poluentes, mais ágeis e ainda estimulam o hábito saudável. Por essas razões, muitas pessoas deixaram de lado carros e motos. Em função dessa crescente preferência pelas bicicletas, a quantidade de ciclofaixas nas cidades aumentou. Após fazer uma breve reflexão, você deve estar se perguntando: afinal de contas, elas ajudam ou atrapalham? Pensando no trânsito como um todo, vamos analisar os principais pontos dessa questão tão discutida atualmente.

Os benefícios

Mais de 112km de ciclofaixas foram abertos nos últimos meses só na cidade de São Paulo. Quem tem o hábito de rodar de bicicleta aprova essa iniciativa, pois a sensação de segurança é muito maior. Uma via exclusiva ajuda a organizar o trânsito, além de incentivar a gentileza entre pedestres, ciclistas e motoristas. Se a ideia é aumentar o número de bikes futuramente — e tudo caminha para isso — educação é fundamental.

Os contras

Muita gente critica a arbitrariedade com que novas ciclofaixas foram abertas. Várias vagas de estacionamento e vias de tráfego de carro foram extintas em favor delas. Com isso, além do tempo gasto até que todos aprendam como circular corretamente nelas, muitos comerciantes tiveram prejuízos com a redução da área destinada aos seus negócios. Por se tratar de um hábito novo, o ideal seria introduzi-lo aos poucos na sociedade e no trânsito.

O novo trânsito com as ciclofaixas

Questões estruturais devem ser priorizadas até se ter ciclofaixas seguras e práticas. Elas devem ser bem sinalizadas para não confundir ciclistas e motoristas. É preciso que a ideia de fluxo também seja bem resolvida. Por exemplo, de pouco adianta sair de um bairro tranquilo pedalando em uma ciclofaixa bem sinalizada para chegar em uma via central perigosa onde não há faixa. É preciso levar esse tipo de informação em conta na hora de pensar na construção de uma ciclofaixa.

Educação e bom senso

De nada adianta lutar por uma boa estrutura física das ciclofaixas se não houver educação no trânsito. É necessário ter consciência de que todos podem rodar juntos: ciclistas, motoristas e pedestres. Existe a tendência de achar que determinado grupo é sempre prejudicado, mas com bom senso é possível ter um trânsito mais calmo, lembrando sempre de, antes de reclamar ou mesmo xingar alguém no trânsito, observar se realmente você está nesse direito.

O grande número de bicicletas circulando é uma realidade, fazendo com que aumente também a quantidade de ciclofaixas. É muito difícil prever como estará o trânsito em alguns anos, mas não é impossível imaginar que cada vez mais bikes estarão nas ruas. Equacionar os problemas existentes com um trânsito menos problemático é uma tarefa extremamente difícil. Por isso, é preciso que os governantes integrem as ciclofaixas causando o menor prejuízo possível, tanto para o trânsito quanto para o comércio. Ciclistas, motoristas e pedestres precisam agir com consciência e educação. Com inteligência e respeito, existe espaço para todo mundo.

E você, o que pensa das ciclofaixas? Compartilhe a sua opinião no espaço de comentários e continue acompanhando o nosso blog!