Blog da Plaza Motors

Freios ABS: saiba como funciona e por que ele salva vidas

Os freios ABS — Anti-lock Braking System —, o que significa em português Sistema de Freio Antitravamento, foram desenvolvidos basicamente devido a necessidade de se alinhar dois importantes fatores: realizar uma brusca frenagem (sem travamento de rodas) e manter o controle veicular.

Inicialmente elaborado para aeronaves, o primeiro protótipo ABS surgiu por volta de 1929 criado pelo francês Gabriel Voisin, que percebeu a deficiência apresentada pelo sistema de freio comum, baseado no travamento total da roda. O sistema ABS começou a ser adotado também em motocicletas por volta de 1950, e em automóveis na década seguinte. Continue a leitura e saiba mais sobre essa tecnologia!

Funcionamento

Os freios ABS têm como principal objetivo realizar uma frenagem eficiente de maneira que o condutor consiga manter o controle direcional do automóvel. Ou seja, ao precisar fazer uma frenagem brusca diante de um obstáculo, e simultaneamente desviá-lo, o sistema ABS torna-se imprescindível.

Ao ser acionado, esse sistema de freio automaticamente ajusta a intensidade específica com que as quatro rodas do carro devem ser freadas, alternando com diferentes métodos de frenagens. Isso vai garantir que a roda não derrape bruscamente (como no freio comum) no asfalto e, consequentemente, a perda da direção pelo condutor.

Isso tudo é possível porque o sistema ABS dispõe de um sensor de velocidade (calcula a velocidade de rotação de cada roda e sinaliza se há chances de travamento), uma bomba hidráulica (que dá vazão a um fluido de freio a específicas pressões de frenagem em cada pneu) e uma unidade eletrônica controladora (responsável por regular as respostas de acordo com a mudança de parâmetros).

Freios ABS x freios comuns

Como visto acima, o ABS é um sistema de freio moderno com regulagem sensorial, já um freio tradicional é caracterizado por ser puramente mecânico e restrito apenas ao atrito. Encontrado em carros mais antigos, o freio comum possui dois modelos: de tambor ou a disco.

Freio a disco

Funciona sob o acionamento de uma pinça hidráulica que pressiona o disco de freio diretamente na roda, parando a mesma devido ao atrito.

Freio a tambor

Possui o mesmo princípio de funcionamento do freio a disco, entretanto o mecanismo hidráulico é responsável por acionar sapatas de freio, pressionando o tambor e gerando o atrito suficiente para a frenagem.

Manutenção

Cada carro tem seu específico manual de manutenção de acordo com a quilometragem rodada, entretanto, tratando-se de freios ABS, 10.000 km rodados ou 12 meses já são suficientes para uma checagem.

Trepidações excessivas, ruídos incomuns ao pisar no freio e vazamentos de fluido de freio são indicadores de que o sistema ABS carece de alguma manutenção corretiva. Dessa forma, apenas uma equipe mecânica especializada é capaz de constatar se há necessidade da troca de pastilhas, do sensor de rotação ou do fluido de freio.

Portanto, fica clara a importância que os freios ABS asseguram ao carro, evitando acidentes e aumentando a qualidade da direção do motorista. Vale ressaltar também que os veículos Honda possuem essa tecnologia, sendo o Honda Fit um ótimo exemplo de automóvel com avançado sistema ABS.

Gostou deste post? Então compartilhe-o em suas redes sociais e ajude a divulgar sobre a importância dos freios ABS para salvar vidas!