Blog da Plaza Motors

Sólida, metálica ou perolizada? A gente te ajuda a escolher!

Na hora de comprar um carro, vários fatores são levados em conta: valor, tipo de carroceria, motor, e quando você acha que já tomou todas as decisões, vem a cor. Mas a cor é só a cor, certo? Não é bem assim… Com montadoras cada vez mais preocupadas com a estética dos carros, a gama de opções se diversificou muito, atualmente são 3 tipos de pintura comumente encontradas nas concessionárias: a sólida, a metalizada e perolizada. Quer entender a diferença? Então continue lendo este post e fique antenado no assunto.

Sólida

A pintura sólida possui apenas pigmentos da cor em questão, o que faz com que a cor seja, como o próprio nome diz, sólida. Isso quer dizer que de todos os ângulos e em todos os tipos de iluminação, seu carro aparentará ter a mesma cor. Esta opção, por ser a mais simples, é também a mais comum e em conta, a maioria das montadoras não cobra nenhum valor adicional por esta escolha.

Metálica

Já a pintura metálica ou metalizada se diferencia na sua composição, pois possui pigmentos metálicos, o que produz um efeito bem diferente da sólida. O veículo de pintura metálica parece estar sempre mais brilhante, pois reflete a incidência da luz do sol, dando a impressão de cor viva e mais chamativa. No entanto, diferente da opção mais simples, esta pintura costuma ser considerada um item adicional, podendo muitas vezes ser cobrada à parte. Além disso, caso precise de serviços de funilaria, os reparos também podem ser mais caros.

Perolizada

Já imaginou que luxo ter pó de pérola na pintura do seu carro? Pois é exatamente isso que acontece nas pinturas perolizadas. Uma quantidade de partículas de pérola e mica (elemento mineral) são misturadas na tinta, dando um acabamento muito bonito e diferenciado ao carro. Além de parecer ter mais profundidade, o grande diferencial desta pintura é que ela muda de tonalidade ao se observar o veículo de ângulos e em exposições de luz diferentes e, se observar de perto, conseguirá ver os fragmentos de “brilho”. Outra diferença fundamental, que justifica também ser a de maior custo, é o fato de que, nesta opção de cor, é aplicada uma camada extra de resina com as tais partículas de pérola entre as duas camadas de tinta.

Durabilidade e conservação

Depois de escolhida a cor, lembre-se que a pintura do seu carro requer alguns cuidados que garantem sua durabilidade e estado de conservação. Se possível, evite estacionar o carro em locais descobertos, onde ele estará sujeito à intempéries como sol forte, chuvas e poluição. Não fique longos períodos sem lavar o carro, principalmente se ele for alvo de fezes de aves ou outras sujeiras desagradáveis. Uma boa prática é utilizar a cera automotiva e o polimento, mas não peque pelo excesso! O polimento sem necessidade pode fazer o efeito contrário ao desejado e desgastar a pintura do seu carro.

E aí, te ajudamos a decidir o tipo de pintura do seu próximo carro? A escolha depende de vários fatores racionais, mas lembre-se que o importante mesmo é realizar o seu sonho, da cor que ele for! Ah, e fique tranquilo se precisar retocar a pintura depois de algum problema. O Grupo Jorlan possui o maior centro de funilaria do país, equipado com moderna tecnologia, garantindo que a pintura do seu carro fique intacta, confira neste vídeo.